O caminho se faz entre o alvo e a seta

Anúncios

Dostoiévski

“Se não há outra vida, então é preciso construí-la a partir desses pedaços. E no entanto, é uma outra coisa que a alma pede e quer! E em vão o sonhador remexe, como que nas cinzas, em seus velhos sonhos, procurando nessas cinzas ao menos uma centelha para soprá-la e, através do fogo renovador, aquecer o coração esfriado e ressuscitar novamente nele tudo o que antes era tão belo, que tocava a alma. (…)

E me pergunto: onde é que estão os seus sonhos? E balançando a cabeça digo: como os anos passam depressa! E novamente me pergunto: mas o que você fez dos seus anos?”

Fiódor Dostoiévski, em Noites Brancas, p. 43 e 44.