Nina, eterna diva !

Nina, eterna diva !

Anúncios

Diálogo – Clarice Lispector

Diálogo - Clarisse Lispector

“(…)
– Posso te dizer tudo?
– Pode.
– Você compreenderia?
– Compreenderia. Eu sei de muito pouco. Mas tenho a meu favor tudo o que não sei e, por ser um campo virgem, está livre de preconceitos. Tudo o que não sei é a minha parte maior e melhor, é a minha largueza. É com ela que eu compreenderia tudo. Tudo o que eu não sei é que é a minha verdade.”

Clarice Lispector. Fragmentos. nov./ 68.

“O mundo terá s…

“O mundo terá se fodido de vez – disse então – no dia em que os homens viajarem de primeira classe e a literatura no vagão de cargas. (… ) Diante desta realidade assombrosa, nós, os inventores de fábulas que acreditamos em tudo, nos sentimos no direito de acreditar que ainda não é demasiado tarde para nos lançarmos na criação de uma nova e arrasadora utopia da vida, onde ninguém possa decidir pelos outros até mesmo a forma de morrer, onde de verdade seja certo o amor e seja possível a felicidade, e onde as estirpes condenadas a cem anos de solidão tenham, enfim e para sempre, uma segunda oportunidade sobre a terra.”
Gabriel García Marquez, em Cem Anos de Solidão.

NÃO ESTEJAS lon…

Não estejas longe de mim um só dia, porque como,
porque, não sei dizê-lo, é comprido o dia,
e te estarei esperando como nas estações
quando em alguma parte dormitaram os trens.

Não te vás por uma hora porque então
nessa hora se juntam as gotas do desvelo
e talvez toda fumaça que anda buscando casa
venha matar ainda meu coração perdido.

Ai que não se quebrante tua silhueta na areia,
ai que não voem tuas pálpebras na ausência:
porque nesse minuto terás ido tão longe
que eu cruzarei toda terra perguntando
se voltarás ou se me deixarás na dor da saudade.

Em mim todo esse fogo se repete,
em mim nada de ti se apaga, nem se esquece.

PABLO NERUDA